ONU RECONHECE: Russos torturam ucranianos até à morte nos territórios ocupados

Publicado por: Feed News
29/09/2023 04:44 PM
Exibições: 89
Divulgação/Redes Sociais/Captura de Tela
Divulgação/Redes Sociais/Captura de Tela

As Nações Unidas confirmaram que a Rússia utilizou métodos de tortura nas regiões ocupadas da Ucrânia e que foram tão brutais que causaram a morte de das vítimas.

 

O anúncio foi feito pelo chefe da Comissão de Investigação da Situação na Ucrânia, Eric Mose.

Ele disse ao Conselho de Direitos Humanos da ONU, em Genebra, que a sua equipe tinha recolhido provas adicionais que demonstravam que o uso da tortura pelas forças armadas russas em áreas sob o seu controle era generalizado e sistemático.

 

“Em alguns casos, a tortura foi utilizada com tal brutalidade que causou a morte da vítima”, disse Moze, cuja equipe visitou as partes desocupadas da Ucrânia nas regiões de Kherson e Zaporizhzhia.

 

Descobriram que a tortura era utilizada principalmente em centros de detenção geridos pelas autoridades russas.

 

As Nações Unidas confirmaram que a Rússia utilizou métodos de tortura nas regiões ocupadas da Ucrânia que foram tão brutais que causaram a morte das vítimas.

 

Descobriram que a tortura era utilizada principalmente em centros de detenção geridos pelas autoridades russas.

 

A Rússia nega ter cometido atrocidades ou ter prejudicado intencionalmente a população civil na Ucrânia. O país teve a oportunidade de responder às acusações numa reunião do Conselho da ONU, mas nenhum representante russo compareceu.

 

O Presidente da Ucrânia, Volodymyr Zelensky, propôs reformar o Conselho de Segurança da ONU , expandindo a composição dos membros permanentes, e dar à Assembleia Geral o direito de anular o veto dos membros do Conselho de Segurança.

 

Posteriormente, a Ministra dos Negócios Estrangeiros da Alemanha, Annalena Berbock, afirmou que a Alemanha não apoia a proposta do Presidente ucraniano Volodymyr Zelensky de excluir a Rússia do Conselho de Segurança da ONU e contra privar Moscou do seu direito de veto.

 

Entretanto, a ONU afirmou que o nível de repressão contra os meios de comunicação independentes e a sociedade civil na Federação Russa não tem precedentes e já atingiu o nível dos tempos de Stalin .

 

Anteriormente, a Relatora Especial da ONU sobre a Tortura, Alice Jill Edwards, afirmou que o abuso de civis e prisioneiros de guerra ucranianos pelos ocupantes russos atingiu um nível que é uma política sistemática e aprovada pelo Kremlin.

 

Aliás, no dia 7 de setembro, o Comissário na Câmara dos deputados para os Direitos Humanos, Dmytro Lubinets, comentou as palavras da ONU sobre a "falta de sinais" do genocídio do povo ucraniano pela Rússia e declarou que a ONU deveria ser reformada .

 

Com informações da Agência PRM.ua

Vídeos da notícia

Imagens da notícia

Tags:

Mais vídeos relacionados