O Impacto da Lei de Rotulagem: Como os Consumidores Latino-Americanos Estão Respondendo

Publicado por: Feed News
23/04/2024 05:26 PM
Exibições: 77
Cortesia Editorial Freepik
Cortesia Editorial Freepik

Análise dos Dados: Como a Presença de Selos de Advertência Afeta as Decisões de Compra

 

A América Latina tem sido palco da implementação da Lei de Rotulagem em nove países, incluindo Argentina, Brasil, Bolívia, Chile, Colômbia, Equador, México, Peru e Uruguai. Essa legislação requer a inclusão de selos de advertência nutricional nas embalagens, visando informar os consumidores sobre ingredientes prejudiciais à saúde. Isso foi noticiado pela Kantar.

 

A região enfrenta uma taxa de obesidade 11% acima da média global, segundo dados da Organização das Nações Unidas para Alimentação e Agricultura (FAO), tornando a implementação dessas medidas ainda mais crucial.

 

Marcela Botana, diretora de Desenvolvimento de Mercado da Kantar para a América Latina, comenta que, ao longo de uma década, a região tem testemunhado a introdução progressiva dessas regulamentações. A experiência acumulada revela insights importantes sobre o impacto dessas políticas no consumo de alimentos e bebidas.

 

Um desses insights mostra que produtos com múltiplos selos de advertência tendem a sofrer uma redução nas vendas. No Chile, por exemplo, a presença de três selos - açúcar, sódio e gordura - está associada a uma queda de 70% no volume de vendas. No México, produtos com quatro rótulos enfrentam uma perda de 8% na base de compradores.

 

Além disso, os selos têm alertado os consumidores sobre categorias que parecem saudáveis, mas não são. Por exemplo, o chá pronto para beber registrou uma redução no consumo após a rotulagem, com uma queda de 16% no Equador e uma diminuição de 5% na penetração no México.

 

Por outro lado, a Lei de Rotulagem abriu espaço para a tendência de consumir produtos mais saudáveis. Em toda a América Latina, os refrigerantes light têm ganhado popularidade, com um aumento de 16% na penetração nos últimos cinco anos.

 

Esses dados refletem uma mudança positiva no comportamento dos consumidores latino-americanos, com um aumento significativo da atenção aos rótulos de advertência, atingindo 69% no Equador e 74% no Chile.

 

O Brasil, embora mais recente na implementação da rotulagem, está seguindo o mesmo padrão. A legislação entrou em vigor em outubro de 2022, com uma carência que permitiu a venda de produtos sem selos até outubro de 2023. A partir dessa data, todos os produtos fabricados devem aderir às novas diretrizes.

 

Marcela destaca que as tendências observadas na região são consistentes entre os países e prevê que o Brasil siga a mesma trajetória à medida que avança com suas ações regulatórias.

Vídeos da notícia

Imagens da notícia

Tags:

Mais vídeos relacionados