A Ligação Entre Hormônios e Libido: O Que Você Precisa Saber

Publicado por: Feed News
30/05/2024 01:13 PM
Exibições: 102
Cortesia Editorial Freepik
Cortesia Editorial Freepik

Libido e Hormônios: Qual é a Ligação? Explica Endocrinologista

 


A influência dos hormônios no corpo humano é profunda e complexa. Às vezes, apesar de nos sentirmos bem, nosso corpo pode nos enviar sinais sutis de que algo está errado, como variações de peso, queda de cabelo, falta de desejo sexual e unhas quebradiças. Hoje, vamos explorar a relação entre hormônios e libido.

 

A Importância da Libido
A libido representa nosso nível de atividade sexual e interesse em relacionamentos íntimos. Seu declínio pode ser causado por fatores físicos, psicológicos ou emocionais. Por outro lado, uma libido alta geralmente reflete boa saúde e bem-estar emocional. Embora algumas pessoas possam minimizar a importância do sexo, é importante lembrar que a atividade sexual regular pode ter efeitos positivos significativos, como o fortalecimento do sistema imunológico, a melhoria da circulação sanguínea, a elevação do humor e a redução do estresse.

 

Hormônios que Afetam a Libido
Se você percebe uma queda na sua motivação e desejo sexual, ou se a sua vida íntima se tornou monótona, a endocrinologista  recomenda prestar atenção aos seguintes hormônios:

Cortisol

Conhecido como o hormônio do estresse, o cortisol pode diminuir significativamente a libido. Após um dia estressante ou períodos de estresse crônico, é natural sentir uma queda no desejo sexual. A chave é encontrar maneiras de reduzir os níveis de cortisol.


Testosterona

A testosterona desempenha um papel crucial na libido, tanto em homens quanto em mulheres. Níveis baixos de testosterona podem resultar em baixo desejo sexual. Fatores como falta de exercício, estresse e excesso de peso podem reduzir a testosterona, enquanto exercícios excessivos também podem esgotá-la.


Estradiol

Este é o principal hormônio feminino responsável pela lubrificação vaginal e saúde da mucosa. A falta de estradiol pode levar a dor durante a relação sexual e outros desconfortos, diminuindo o desejo sexual.
DHEA (Dehidroepiandrosterona)

Este hormônio é conhecido por suas propriedades antiestresse e pode aumentar o desejo sexual. Ele age como um "anticortisol", ajudando a balancear os efeitos negativos do estresse.


Oxitocina

Conhecida como o hormônio do amor, a oxitocina é crucial para a ligação emocional com o parceiro. Níveis baixos de oxitocina podem levar a sentimentos de distanciamento e ansiedade, afetando negativamente a intimidade.


Buscando Ajuda Profissional
Não ignore os sinais de que sua vida sexual está insatisfatória. Consultar um médico para avaliar seus níveis hormonais pode ser um passo importante para recuperar uma vida sexual saudável e satisfatória. Uma vez identificadas e tratadas as causas hormonais, você pode desfrutar novamente de uma vida sexual vibrante e satisfatória.

Vídeos da notícia

Imagens da notícia

Tags: